18 de maio: Visão Mundial realiza campanha com ações virtuais para enfrentar o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

A pandemia do novo coronavírus e o isolamento social têm chamado a atenção para o aumento nos casos de violência doméstica. No mês de conscientização sobre o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, a ONG Visão Mundial, organização não governamental humanitária especializada na proteção à infância, pretende dar visibilidade ao tema. A organização realiza, na terceira semana de maio, uma série de atividades para alertar sobre situações de vulnerabilidade durante a pandemia do novo coronavírus. A mobilização acontece em alusão ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescente, lembrado em 18 de maio. Dentre as ações da campanha estão materiais com dicas sobre o que fazer neste momento de isolamento social; lives com debates e contação de histórias nas redes sociais da Visão Mundial; anúncios em carros de som nas comunidades, informando sobre violência e formas de denúncia; além de seminários virtuais.

Por causa de ações tomadas para conter a propagação da pandemia de Covid-19, milhões de crianças em todo o mundo muito provavelmente irão enfrentar ameaças à sua segurança e a seu bem-estar, o que inclui maus-tratos, violência de gênero, exploração, exclusão social, entre outros. Para intensificar a discussão sobre esse tema e colocar em prática políticas de prevenção para o problema, a Visão Mundial realiza uma série de ações de enfrentamento ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Entre as atividades desenvolvidas pela ONG na terceira semana de maio estão diversas ações nas redes sociais da organização, com veiculação de peças e vídeos alusivos ao tema; lives com convidados para falar sobre a infância e violência; e contação de história, voltada para crianças e adolescentes. Também estão na programação um seminário virtual com o tema “Como prevenir o abuso sexual e a violência contra crianças e adolescentes em tempo de COVID-19”; a “Conferência Nacional – Crianças e Adolescentes Ternamente Protegidos Contra à Violência Sexual”, com a participação da sociedade civil organizada, técnicos, especialistas e redes de proteção; e a “Jornada de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, que será um encontro online durante todo o dia 18 com intuito de informar, capacitar e fortalecer famílias, igrejas e organizações. (Confira a programação completa ao final deste texto).

“Entendemos que estamos em uma situação de extremos. Nunca passamos por uma crise sanitária dessa magnitude, estamos mudando hábitos e formas de trabalhar, conviver e nos relacionarmos. Isso tudo impacta primeiro, e mais intensamente, as pessoas em situação de maior vulnerabilidade, entre elas, crianças e adolescentes. Isoladas, dentro de casa com aqueles que podem ser seus abusadores, elas correm grande perigo. Precisamos, com urgência, chamar a atenção da sociedade para esse grave problema”, explica Andrea Freire, gerente de operações de emergência da Visão Mundial.

Como falar de abuso sexual com crianças?

Qual a melhor forma de ensinar as crianças a diferenciar carinho de assédio? Ao falar sobre abuso sexual é necessário usar a linguagem adequada para cada idade. A criança aprende que violência é algo muito concreto, que causa dor física, como um tapa, um beliscão, um puxão de cabelo. Portanto, ao se falar de violência sexual para a criança entender, é necessário mostrar concretamente como ela pode acontecer. Para isso, é importante que a forma apresentada e os materiais didáticos usados tenham representatividade, para que as crianças se identifiquem.

A autora Andrea Taubman realiza live com contação de história para crianças no Instagram da Visão Mundial no dia 19, a partir das 17h (Foto: Divulgação / Aletria)

A escritora do livro “Não Me Toca Seu Boboca!”, Andrea Taubman, será quem irá fazer a contação de história, na tarde do dia 19, nas redes sociais da Visão Mundial. A autora afirma que recebe constantemente retorno das famílias sobre como o livro foi importante para salvar diversas crianças. “O livro conta a história da Ritoca, uma coelhinha muito esperta que percebe que o tio que se mudou para a vizinhança não está respeitando seu corpinho e por isso ela grita bem forte: ‘Não me toca seu boboca’. Especialistas afirmam que a ação do abusador é facilitada pela falta de compreensão da criança sobre o que é um carinho adequado e o que não é. Então, a melhor forma de prevenir que abusos aconteçam é ensiná-las essa diferenciação. Como esse é um tema difícil demais, muitas famílias não tratam dele. Por isso a história da Ritoca é tão poderosa! Ela fala a língua da criança e abre portas que não poderiam ser abertas por uma conversa formal”, afirma.

Em parceria com a Editora Aletria, que detém os direitos da obra, a Visão Mundial terá um cupom exclusivo de desconto durante todo o mês de maio. Quem quiser adquirir a versão impressa do livro, poderá entrar no site da editora e usar o cupom VISAOMUNDIAL10. Ele dará 10% de desconto na compra e frete grátis. Além disso, outros 10% do valor serão revertidos como doação à Visão Mundial.

Como prevenir

A prevenção é a melhor maneira de se enfrentar a violência sexual contra crianças e adolescentes. É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis, sensibilizar a população em geral, e dos profissionais das áreas de educação e jurídica, além da identificação de crianças e adolescentes em situação de risco e o acompanhamento da vítima e do agressor. Nesse sentido, os seminários previstos na programação pretendem reforçar o tema com quem convive e trabalha diretamente com crianças.

Denúncia

As denúncias de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes podem ser feitas no conselho tutelar mais próximo ou ligando para o Disque Denúncia Nacional – Disque 100, um serviço de utilidade pública que recebe e encaminha denúncias de violências contra meninos e meninas.

A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar. O Disque 100 funciona todos os dias, das 8h às 22h e as ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; do exterior pelo número telefônico pago 55 61 3212-8400 ou pelo endereço eletrônico: disquedenuncia@sedh.gov.br.

Programação

Dia 18/05

13h30 – Seminário online (https://worldvision.zoom.us/j/99485650307)
Junto com “Mulheres de Visão”: Jornada de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

17h – Live com transmissão simultânea no YouTube do Grupo Mulheres em Ação e nos perfis do Instagram da Prefeitura de Governador Dix-sept Rosado e PDA Sonhos do Sertão
Junto ao “Mulheres em Ação”: Live com o tema “Esquecer é permitir, lembrar é combater”; um diálogo mediado com atores da Rede de Proteção à Infância
Participação de Sasha Alves do Amaral (Promotor de Justiça -MPRN), Ana Amélia Melo (Psicóloga do Instituto ÉKoaiê), Francisca Damasceno (Coordenadora do PA Sonhos do Sertão – Grupo Mulheres em Ação) e Márcia Monte (Assistente Social Visão Mundial)

Dia 19/05

17h – Instagram da Visão Mundial
Junto com Editora Aletria: Live de contação de histórias, com Andrea Taubman, autora do livro “Não me toca, seu boboca”

19h30 – Youtube da Pastora Helena Tannure
Live com a Pastora Helena Tannure e convidados, com o tema da violência sexual contra crianças e adolescentes, como identificar e proteger a infância

Dia 20/05

9h às 10h30 – Conferência Nacional – Crianças e Adolescentes Ternamente Protegidos Contra à Violência Sexual
Evento online. Inscrições, programação completa e instruções para participação em http://www.visaomundial.org/conferencia

15h – Seminário virtual, junto com COMDICA – https://worldvision.zoom.us/j/98645795205
Tema: Como prevenir o abuso sexual e a violência contra crianças e adolescentes em tempo de COVID-19?
Participantes: Vereadora Michelle Collins (Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores do Recife) e Dr. Salomão Filho (Promotor de Justiça da Vara de Crimes contra Crianças e Adolescentes)

Dia 21/05

19h – Live no Instagram da Rede de Enfrentamento
Tema: O Abuso e a Exploração Sexual em tempos de quarentena
Participantes: MacDouglas Oliveira (Gerente da Criança e do Adolescente da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude) e Cinthia Sarinho (Articuladora do Canal Futura)

Dia 28/05

19h – Live no Instagram da Rede de Enfrentamento
Tema: Redes de Proteção em Tempos de Quarentena
Participantes: Joelson Rodrigues (Secretário Executivo de Assistência Social do Governo de Pernambuco) e André Torres (Fórum Nacional de Conselheiros Tutelares)

2 Replies to “18 de maio: Visão Mundial realiza campanha com ações virtuais para enfrentar o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes”

  1. Eliane Ulhoa Silveira says:

    muito importante o tema. Sou madrinha e faço parte da direção da Oscip Instituto Chamaeleon que cuida de crianças e adolescentes vitimas de abuso sexual e maus tratos. Uma triste realidade que precisa ser mudada. Parabéns pelo trabalho da Visão Mundial.

    1. Cattleya Lopes says:

      Olá Sra. Eliane, agradecemos suas palavras e contamos com suas orações para que todas as crianças sejam protegidas e tenham vida em plenitude.

      Atenciosamente,
      Comunicação Visão Mundial Brasil

Comentários fechados.