Visão Mundial atende migrantes indígenas na fronteira com a Venezuela em resposta à pandemia COVID-19

O Brasil tem até hoje 256.523 casos confirmados do Novo Coronavírus e contabiliza 16.856 óbitos, números que crescem rapidamente dia após dia, segundo dados oficiais do Ministério da Saúde. Desde o anúncio da chegada da COVID-19 ao país e o decreto de pandemia global por parte da Organização Mundial de Saúde (OMS), em março, a ONG Visão Mundial passou a ter como prioridade em suas operações a resposta humanitária a essa emergência de saúde.

Com menos de dois meses realizando ações de enfrentamento ao vírus no Brasil, a Visão Mundial alcançou mais de 1 milhão de pessoas, entre estas, mais de 54.000 crianças em 12 estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima e São Paulo.

CRISE MIGRATÓRIA & COVID-19

Divulgação Visão Mundial Brasil

O estado de Roraima é um das regiões atendidas pela Visão Mundial na resposta à emergência da crise migratória da Venezuela e a atuação da organização foi recentemente adaptada para assistir os refugiados venezuelanos, agora dentro do contexto da pandemia de COVID-19. Entre as ações dessa nova resposta, a Visão Mundial em Boa Vista beneficiou no mês de abril 418 famílias venezuelanas e 298 crianças migrantes com a doação de Caixas de Ternura e Kits de Higiene.

Nos dias 27 e 28 de abril, a Visão Mundial chegou à Pacaraima, fronteira do Brasil com a Venezuela e porta de entrada da crise migratória no país, para levar doações aos refugiados. As famílias venezuelanas receberam 522 Kits de Higiene com sabonete, lenço umedecido, desinfetante, máscaras e álcool em gel. Para 507 crianças migrantes, foram entregues as Caixas de Ternura – kits educativos e recreativos contendo jogos pedagógicos, caderno, lápis, borracha, lápis de cor, giz de cera e massinha de modelar.

Divulgação Visão Mundial Brasil

“O impacto das doações da Visão Mundial em Pacaraima foi muito positivo, os venezuelanos receberam com muito carinho e gratidão, porque nessa situação da pandemia, muitos migrantes estão sem emprego e ficou difícil comprar os materiais de higiene pra fazerem a prevenção contra o vírus. Eles também ficaram muito felizes por receberem as Caixas de Ternura, porque viram a felicidade dos filhos e poderão ajudar as crianças nas atividades educativas. Eles agradeceram pelo trabalho da Visão Mundial na vida deles, sentiram o amor e o carinho que levamos e viram que não estavam sozinho, que havia pessoas cuidando deles”, contou Manuel Gutiérrez, coordenador da Visão Mundial Brasil em Roraima.

POPULAÇÃO INDÍGENA

Divulgação Visão Mundial Brasil

Também foram beneficiados pela Visão Mundial em Pacaraima os migrantes venezuelanos indígenas que vivem nos abrigos e ocupações espontâneas da região, como Felipe, um cacique da etnia Warao que nos deu seu depoimento: “Eu estou agradecido a todos os irmãos da Visão Mundial que estão atendendo os migrantes indígenas aqui, principalmente pelas nossas crianças, que têm alimentação e educação. Como líder do meu povo, eu me sinto contente porque estamos recebendo atenção e cuidado. Agradeço também pelos kits de limpeza que recebemos da Visão Mundial, porque com isso podemos evitar a contaminação do Coronavírus”, disse o migrante indígena.

Para Luis Corzo, Diretor de Resposta Humanitária da Visão Mundial Brasil, é importante manter o foco nas populações mais vulneráveis que são mais impactadas biológica e socialmente pelos efeitos negativos da COVID-19. “Levando em consideração as vulnerabilidades das populações migrantes venezuelanas que têm que lutar contra a xenofobia, a desigualdade e a lacuna de acesso a fontes de empregos e serviços, a atuação da Visão Mundial Brasil com esses grupos permite que eles possam participar dos programas e projetos da organização, onde são respeitadas a sua identidade cultural e necessidades específicas. Trabalhamos de perto com outros atores humanitários com a meta de fazer do Brasil uma segunda casa para os migrantes e refugiados venezuelanos”, afirmou Corzo.

Divulgação Visão Mundial Brasil

As ações da Visão Mundial na resposta à pandemia de COVID-19, sempre com foco principal nas famílias em situação de vulnerabilidade, continuam por todo o Brasil com a parceria de grandes empresas e o apoio voluntário e indispensável de igrejas cristãs, associações e instituições comunitárias.

Para entrar em contato com a Visão Mundial Brasil, acesse: https://visaomundial.org