Impactadas pela crise causada pela COVID-19, mulheres pescadoras de Maceió recebem cestas básicas da Visão Mundial e da XP Investimentos

Além dos impactos de saúde e sanitário, a crise causada pela COVID-19 tem refletido diretamente na vida econômica de milhares de famílias e comunidades que já viviam em situação de vulnerabilidade no Brasil. É o caso das marisqueiras e pescadoras do Vergel do Lago, em Maceió (AL). Desde o início da pandemia, a pesca do sururu, que mantinha financeiramente grande parte das famílias da região, quase não se mantém mais.

Na tentativa de evitar que centenas de crianças sofram com a falta de alimentos e de condições de se prevenir contra a COVID-19, a Visão Mundial, em parceria com organizações locais e a XP Investimentos, apoiou 1.800 famílias na capital Alagoana. Ao longo de três meses, elas receberam uma cesta básica mensal e orientações sobre hábitos de higiene, sintomas e medidas a serem tomadas no caso de infecção pela COVID-19. A última entrega de cestas aconteceu na segunda quinzena de junho.

Em Maceió (AL), entregas de cestas básicas priorizaram marisqueiras que perderam fonte de renda durante a pandemia (Foto: Itawi Albuquerque / Visão Mundial Brasil)

“A parceria da Visão Mundial com a XP Investimentos na distribuição cestas básicas trouxe alívio para muitas pessoas que foram atingidas pela COVID-19. Nós estamos falando de famílias que estavam em situação de extrema vulnerabilidade, que mesmo antes da pandemia já tinham dificuldade para ter acesso à alimentação. E depois da pandemia, tudo isso se complicou”, explica o coordenador de território da Visão Mundial em Alagoas, Ronivon Amorim.

Mãe de sete filhos, Márcia foi uma das beneficiadas pela ação. Ela é marisqueira e, com o início da pandemia, acabou perdendo a fonte de renda. Atualmente, apenas o esposo consegue trazer algum dinheiro para manter a casa. “A única coisa que a gente tem pra alimentar os filhos é essa cesta básica que estamos ganhando”, afirma.

A parceria entre a Visão Mundial e a XP Investimentos foi firmada em março com o objetivo de, ao longo de três meses, alcançar cerca de 15 mil famílias em 8 municípios brasileiros. Além de Maceió, a ação chegou a Salvador (BA), João Pessoa (PB), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Fortaleza (CE) e Recife (PE), com a estimativa de alcance de mais de 65 mil pessoas.

Veja como foi um dos dias das entregas em Maceió (AL):