Adriane: “Ter essa segurança que pelo menos o pão de cada dia não vai faltar na minha casa tem tirado um pouco da aflição do meu coração”

Estar sem trabalho e ter que prover as demandas de uma casa inteira durante a pandemia tem sido um desafio para milhões de famílias em todo o Brasil. Para Adriane, que é mãe solteira de um filho que depende 100% de cuidados especiais, o desafio é ainda maior.

Aos 43 anos, Adriane mora em Belo Horizonte (MG) e vive sozinha com o filho de 11 anos, João Pedro, que tem paralisia cerebral. Antes da pandemia, ela conseguia sair para trabalhar como diarista ou manicure enquanto João Pedro ficava na escola. Hoje, com a escola fechada e cumprindo o isolamento para segurança dela e do filho, Adriane acaba dependente de doações para alimentar o menino e se dedicar de forma integral aos cuidados especiais que a condição do filho exige.

“Ele tem imunidade baixa, então a possibilidade de pegar a COVID-19 é muito grande e às vezes é até difícil ir buscar o alimento”, explica Adriane que tem uma rotina cheia de desafios incomuns. “Ás vezes, preciso andar com ele no colo para fazer todas as atividades da casa ou leva-lo ao posto de saúde”, completa.

Com a pandemia, Adriane tem se dedicado integralmente ao cuidado do filho João Pedro, de 11 anos (Foto: Mariana Borges / Visão Mundial Brasil)

Adriane recebeu uma das 1.500 cestas básicas distribuídas em Belo Horizonte pela ação da Visão Mundial em parceria com a XP Investimento e igrejas locais. O auxílio foi recebido durante três meses, de abril a junho.

Junto com o alimento, a Visão Mundial também levou informação sobre identificação, prevenção e denúncia de violências doméstica e sexual contra as crianças e adolescentes. “O trabalho da Visão Mundial também dando informações a respeito de violência contra a criança, violência sexual é muito importante porque dentro de casa confinada, pode acontecer e tem acontecido violências domésticas, barbaridades com as nossas crianças”, ressalta.

A distribuição de cestas básicas, em parceria com a XP Investimentos, é uma das ações da Visão Mundial em resposta à pandemia de COVID-19. Além de Belo Horizonte, outros 7 municípios receberam as doações, com o total de cerca de 15 mil famílias apoiadas durante três meses. Para Adriane, uma ajuda fundamental em um momento tão difícil. “Ter essa segurança que pelo menos o pão de cada dia não vai faltar na minha casa tem tirado um pouco da aflição do meu coração.”

Conheça um pouco mais sobre a história de Adriane: