Visão Mundial realiza sonho de migrante venezuelano que recomeça a vida profissional com ajuda de projeto de empreendedorismo para refugiados

A cidade de Manaus tem sido uma das rotas de passagem de venezuelanos no Brasil, trazidos pela crise migratória em seu país nos últimos dois anos. Muitos deles escolhem a capital amazonense para morar com a esperança de um recomeço de vida. Este é a história de Onofre, 55 anos, um migrante venezuelano que vive em um dos quatro abrigos atendidos pela ONG Visão Mundial em Manaus e coordenados pela AME (Associação Missionária Evangélica Amazonas), parceira local da organização humanitária.

“Quando decidi deixar a Venezuela por causa da crise que crescia por lá, no primeiro momento não pensei em vir para o Brasil, meus planos eram morar na Colômbia, mas a fronteira foi fechada e mudei de rumo. A mudança para o Brasil não foi fácil, havia muita coisa que eu não conhecia. Cheguei em Pacaraima (Roraima) e lá me deram todas as informações que eu precisava pra me legalizar corretamente. Depois que consegui toda a documentação, peguei um ônibus que me levou para Boa Vista e depois me trouxe pra Manaus. Já na cidade, fui levado para uma Igreja Batista e eles me encaminharam pra esse abrigo onde vivo hoje”, conta Onofre.

Professor Onofre, como gosta de ser chamado, é um dos 216 beneficiários inscritos no projeto Ven, Tú Puedes! – Empregabilidade e Empreendedorismo para Refugiados e Migrantes Venezuelanos –realizado pela Visão Mundial com o apoio do Bureau of Population, Refugees and Migration (PRM) do governo dos Estados Unidos. O projeto tem como objetivo fornecer assistência à subsistência e aumentar a renda familiar de 7.200 venezuelanos entre 18 e 35 anos que vivem em Boa Vista (RR), Manaus (AM) e São Paulo (SP).

“Na Venezuela, dediquei grande parte da minha vida, quase 30 anos, ensinando inglês. Estudei inglês numa universidade, e também alemão e francês, que lecionei por dois anos num colégio. Em 2007, viajei à Singapura pra representar a Venezuela em um curso internacional de liderança intensiva, onde pude me reunir com pessoas de todo o mundo para trocar conhecimento, inclusive com brasileiros que participavam da capacitação”, relembra o professor.

Por conta da pandemia de COVID-19 e das medidas de prevenção implementadas pelos governos, as atividades do projeto Ven, Tú Puedes! ficaram limitadas ao cadastramento de novos beneficiários, elaboração de currículos, orientações sobre carteira de trabalho e auxílio emergencial para migrantes com algum tipo de deficiência.

“Minha rotina mudou muito com a chegada da pandemia. Na Venezuela, eu nunca passava um dia dentro de casa, só quando estava fazendo um trabalho por conta própria, como aulas particulares de inglês ou traduções que meus clientes encomendavam. Aqui passo quase todo o dia no abrigo porque nos recomendaram ficar em isolamento. Quando raramente saio, é pra comprar algum alimento. Antes do Coronavírus, eu gostava de sair e passear no centro comercial, porque no abrigo somos todos venezuelanos e não posso treinar o idioma local. Então agora escuto na rádio as notícias e as músicas em português. Assim vou aprendendo e conhecendo um pouco mais pra me comunicar melhor”, relata Onofre.

Em junho, o projeto Ven, Tú Puedes! em Manaus foi retomado e deu início à primeira turma-piloto de aulas de Língua Portuguesa no Abrigo Esperanza. As aulas são ministradas pelo Professor Onofre, que ensina o novo idioma aos conterrâneos venezuelanos e está realizando o sonho de recomeçar sua vida profissional no Brasil.

“Eu acho que a Visão Mundial faz um trabalho muito importante aqui em Manaus. O primeiro contato que tive com a organização foi quando cheguei à rodoviária e algumas pessoas me entrevistaram. Hoje faço parte do projeto Ven, Tú Puedes! que ajuda a todos nós, venezuelanos, com orientações principalmente sobre o mercado laboral. Esse é um trabalho muito importante e sinto que a Visão Mundial é uma peça fundamental para o recomeço de vida dos migrantes nesse novo país”, opina Onofre.

Para uma perspectiva de pós-pandemia, o projeto Ven, Tú Puedes! pretende expandir seu modelo de ensino para os migrantes de outros abrigos que a Visão Mundial atende em Manaus, já que o curso é um pré-requisito para as demais capacitações oferecidas pelo projeto. O conteúdo dos cursos profissionalizantes e de empreendedorismo estão sendo adaptados para o formato de aulas virtuais, visando o processo de qualificação dos beneficiários para o mercado de trabalho e de negócios na capital amazonense. Além disso, serão iniciadas as atividades de sensibilização de empresas locais com o intuito de incentivar a contratação de migrantes e refugiados venezuelanos e apoiar a abertura de pequenos negócios dos beneficiários.

Para Aline Navegantes, coordenadora do projeto Ven, Tú Puedes! em Manaus, “o intenso fluxo migratório de refugiados e migrantes venezuelanos em direção à metrópole da Amazônia, revela e aprofunda as já existentes desigualdades socioeconômicas que historicamente assolam a sociedade amazonense. Desta forma, a crise migratória potencializou-se ao ponto de se tornar uma crise humanitária, diante da chegada de milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade em busca de um novo começo na Amazônia brasileira”, explica Aline.

Ela complementa: “O papel da Visão Mundial Brasil nesse cenário de vulnerabilidade é oferecer ferramentas úteis e transformadoras para que os beneficiários do projeto Ven, Tú Puedes! possam construir o seu próprio recomeço. Nosso trabalho é recebido de maneira muito positiva pelos migrantes e refugiados venezuelanos, pois para muitos é de suma importância ter um apoio na chegada ao Brasil, principalmente, no conhecimento acerca de seus direitos como migrantes e no oferecimento de ferramentas para uma nova vida que respeite sua dignidade humana”, disse Aline.

Assista no vídeo a história do Professor Onofre:


Este projeto é financiado por um subsídio do Departamento de Estado dos Estados Unidos. As opiniões, descobertas e conclusões aqui declaradas são de responsabilidade do(s) autor(es) e não refletem necessariamente as do Departamento de Estado dos Estados Unidos.