Pesquisa nacional questiona jovens sobre impactos da pandemia de COVID-19 em suas vidas

Quais os impactos do coronavírus para os jovens brasileiros? Como a pandemia afetou seus hábitos? De que forma a crise provocada pelo Covid-19 influencia suas perspectivas para o futuro? Desde o dia 15 de maio, jovens de 15 a 29 anos de todo o Brasil têm a oportunidade de participar da pesquisa Juventudes e a Pandemia do Coronavírus (Covid-19), que pretende entender como percebem o momento atual.

Promovida pelo CONJUVE (Conselho Nacional da Juventude), em parceria com Em Movimento, Visão Mundial, Fundação Roberto Marinho, Mapa Educação, Porvir, Rede Conhecimento Social e UNESCO, a pesquisa tem o objetivo de ouvir jovens de regiões, vivências e realidades sociais diversas e apresentar como eles veem as consequências da pandemia em suas vidas e na sociedade.

“O contexto atual tem forte influência no processo de desenvolvimento da população jovem no Brasil. Para o enfrentamento aos desafios impostos pela pandemia do coronavírus será fundamental a construção de soluções que sejam baseadas em evidências, sustentadas por um amplo processo de diálogo e articulação social, garantindo que as vozes das juventudes de diferentes regiões e realidades sejam ouvidas e amplificadas”, diz Marcus Barão, vice presidente do Conselho Nacional da Juventude. Ele ainda explica que os parceiros da pesquisa pretendem usar os resultados para influenciar tomadores de decisão públicos e privados e impulsionar o envolvimento das juventudes nos debates relacionados à crise causada pelo Covid-19.

O questionário da pesquisa, que provoca jovens a relatarem como se sentem em relação às medidas de saúde pública e contenção da pandemia, seus efeitos na educação, saúde e bem-estar, trabalho e renda, comunicação e informação, ficará disponível no endereço bit.ly/juventudesecovid19. É composto por 47 perguntas e leva aproximadamente 20 minutos para ser respondido. Pede aos participantes algumas informações sobre sua origem e perfil socioeconômico, mas não exige identificação.

Atendendo a um dos objetivos da pesquisa, o de articular um processo que torne os jovens protagonistas, a pesquisa Juventudes e a Pandemia do Coronavírus (Covid-19) utiliza a metodologia PerguntAção, que envolve o público alvo em todas suas etapas. Para elaborar o questionário, foi constituído um grupo de 20 jovens de diferentes regiões e realidades, que se reuniram virtualmente para conversar sobre esse tema. Esse mesmo grupo vai voltar a contribuir com o projeto durante a coleta de dados e análise dos resultados. Além disso, foi criado um Comitê Técnico com especialistas em juventudes, pesquisa, comunicação e mobilização, indicados pelas organizações parcerias da iniciativa, que vai acompanhar e contribuir com todas as etapas da pesquisa.

Para que a pesquisa tenha abrangência e seja representativa das juventudes brasileiras, as organizações que assinam esta iniciativa têm mobilizado redes de jovens em todo o país para responder ao questionário, que ficará aberto até o dia 26 de maio. A divulgação dos resultados da pesquisa está prevista para ocorrer no início de junho.