Projeto “Ven, Tú Puedes” atende à comunidade Surda de refugiados e oferece Curso de Libras para integrar venezuelanos no mercado de trabalho

Existem atualmente, no Brasil, mais de 200 mil venezuelanos vivendo em situação de refúgio. Depois de deixarem seu país de origem, e muitas vezes seus familiares, os refugiados e migrantes vindos da Venezuela cruzam a fronteira trazendo na bagagem o sonho de recomeçar a vida em um novo lugar.

Além da vulnerabilidade do próprio contexto de migração, muito desses venezuelanos enfrentam o desafio de limitações físicas, como por exemplo, a surdez. Como migrar para um novo país e ainda se readaptar a uma nova comunicação não-oral?

Foto: Jhonny Plaza / Divulgação: Visão Mundial Brasil

Pensando em integrar a comunidade Surda de migrantes e oportunizar a inserção desses venezuelanos no mercado de trabalho brasileiro, a ONG Visão Mundial em parceria com a Pastoral do Surdo e a UFRR (Universidade Federal de Roraima), vai oferecer um Curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais) na cidade de Boa Vista, em Roraima.

Esta é uma iniciativa pioneira da Visão Mundial na resposta à crise migratória venezuelana e faz parte do trilho de capacitações oferecidas pelo projeto Ven, Tú Puedes! – Empregabilidade e Empreendedorismo para Refugiados e Migrantes Venezuelanos, que conta com o apoio do Bureau of Population, Refugees, and Migration (State PRM) do governo dos Estados Unidos. O projeto tem como objetivo fornecer assistência à subsistência e aumentar a renda familiar de venezuelanos entre 18 e 35 anos que vivem em Boa Vista (RR), Manaus (AM) e São Paulo (SP).

Foto: Jhonny Plaza / Divulgação: Visão Mundial Brasil

Thaisy Bentes é coordenadora do Curso Letras Libras da UFRR e revela que existe muita dificuldade em atender os Surdos migrantes, porque a língua de sinais não é universal e os migrantes chegam ao Brasil conhecendo a Língua de Sinais da Venezuela (LSV), mas não a de Libras, utilizada pelos Surdos no país.

Foto: Jhonny Plaza / Divulgação: Visão Mundial Brasil

“A parceria com a Visão Mundial traz essa mudança, oferecendo um curso onde os Surdos venezuelanos possam se comunicar melhor para conseguir um emprego e realizar com eficiência as atividades de trabalho. A Libras como língua de acolhimento serve para que os refugiados e migrantes venezuelanos se integrem à comunidade Surda do Brasil, que não é formada apenas pelos Surdos, mas também pelos familiares, intérpretes e todas as pessoas que circulam nessas comunidades. O Curso de Libras oferecido pelo projeto “Ven, Tú Puedes!” é um fator de empoderamento e integração”, explica Thaisy Bentes.

Nos meses de julho e agosto, 340 migrantes e refugiados venezuelanos participarão de aulas e capacitações profissionais online, entre estes, 20 migrantes surdos receberão formação em Libras. O Curso de Libras para refugiados e migrantes Surdos venezuelanos em Boa Vista (RR) acontecerá no dia 10 de agosto. Para mais informações, escreva para o e-mail visaomundial_emergencia@wvi.org ou entre em contato pelo telefone (95) 98402-9929.


Este projeto é financiado por um subsídio do Departamento de Estado dos Estados Unidos. As opiniões, descobertas e conclusões aqui declaradas são de responsabilidade do(s) autor(es) e não refletem necessariamente as do Departamento de Estado dos Estados Unidos.